A prisão de Lula, construída sobre uma violação da Constituição de 1988, efetivamente transformou o Brasil num Estado de exceção. Também na edição de no 1000 de Causa Operária destacamos como o STF autorizou, ainda que com resistência de certos ministros, as arbitrariedades da operação Lava-Jato. Abaixo reproduzimos a matéria intitulada “Golpistas rasgaram a Constituição e instauraram a inquisição em Curitiba”
Por: Redação JCO
Após impedir a nomeação de Lula ao cargo de ministro-chefe da Casa Civil e dar fundo legal ao golpe de Estado contra a presidenta Dilma Rousseff, o Supremo Tribunal Federal deu continuidade ao golpe. No dia 7 de abril de 2018, o STF decidiu negar, por 6 votos a 5, o direito ao habeas corpus de Lula, efetivamente autorizando sua prisão, que se daria no dia seguinte quando o ex-presidente decide se entregar à Polícia Federal à revelia da enorme mobilização que o cercava no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. A decisão baseava-se em outra arbitrariedade cometida pela corte, em 2016, quando passaram a autorizar a prisão em segunda instância, contrariando o que diz a Constituição brasileira. Como parte final de nossa série sobre a participação do STF no golpe, Causa Operária reproduz artigo de sua edição histórica de no 1000, elaborada no calor dos acontecimentos, logo após a prisão de Lula. O artigo, que convocava uma ampla mobilização contra a prisão do ex-presidente, foi publicado sob o título “Pela libertação de Lula”.
Por: Redação JCO
Se o julgamento do “mensalão” foi o preâmbulo do golpe, a condução coercitiva de Lula e o subsequente veto do STF contra sua nomeação ao cargo de ministro-chefe da Casa Civil foram seu primeiro passo mais claro. Como parte de nossa série especial de denúncia contra a arbitrariedade do STF que quer calar o Partido da Causa Operária, reproduzimos nesta edição matéria histórica publicada em nossa edição de no 891 sob o título: “Prisão de Lula deixou claro: vivemos em um regime de arbitrariedade”
Por: Redação JCO
Este artigo, publicado na edição de no 722 de Causa Operária sob o título “Está decretada a intervenção no Congresso”, faz parte de uma série de matérias históricas que publicaremos nas próximas edições para relembrar todas as oportunidades em que denunciamos o caráter arbitrário e ditatorial do Supremo Tribunal Federal. Para o Partido da Causa Operária, a dissolução do STF não se trata de uma posição de momento, mas de princípios políticos dos quais não abriremos mão especialmente diante da atual perseguição que estamos sofrendo
Por: Redação JCO

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas