Apoio à imprensa independente

Abaixo a rede Globo

Bolsonaro não é capaz de acabar com a Globo, mas a classe operária mobilizada sim

Circula nas redes sociais que Bolsonaro teria a intenção de não renovar a concessão pública da Rede Globo de televisão, que vence no dia 5 de outubro deste ano. A informação teria vindo de pessoas próximas ao presidente, que afirmou que irá mandar para o Congresso um relatório contra a renovação. 

A intenção de Bolsonaro é que a posição oficial do governo federal seja contra a renovação. No entanto, para que isso se dê efetivamente, será preciso passar ainda pela aprovação do Poder Legislativo e por um processo no Judiciário. Sobre o caso, o Ministério das Comunicações afirmou: “O prazo das concessões da sede da Globo (Rio de Janeiro/RJ) e das filiais (São Paulo/SP, Brasília/DF, Belo Horizonte/MG e Recife/PE) expira no dia 5 de outubro de 2022. Até o momento, o Ministério das Comunicações não recebeu os pedidos de renovação referentes a essas concessões. Portanto, não há como estimar prazos de análise.”

A isso, um representante da Globo respondeu: “Esse assunto não se dá por decreto presidencial. A Globo seguirá os prazos estabelecidos com a tranquilidade de cumprir e de sempre ter cumprido todas as obrigações legais para a renovação da concessão.”

Não é possível saber se Bolsonaro irá até as últimas consequências nos seus atos. A princípio, parece se tratar apenas de uma declaração para animar os seus apoiadores, que veem na Globo um órgão inimigo do bolsonarismo. Afinal, no último período, a emissora procurou atacá-lo em prol de um candidato da terceira via, mais alinhado com os interesses da burguesia neoliberal. Para levar adiante algo dessa natureza, Bolsonaro precisaria se indispor com um dos setores mais poderosos da burguesia do País, que possui profundas ligações com o imperialismo.

Deve-se levar em conta que Bolsonaro só é atualmente o presidente do Brasil graças à ação da própria Globo e do imperialismo, principal responsável pelo golpe de Estado, que envolveu a derrubada de Dilma Rousseff, a prisão de Lula e a fraude eleitoral em 2018 que o levou à presidência. 

Ainda que, neste momento, haja uma aparente oposição entre Bolsonaro e a Rede Globo, é preciso destacar que, caso a disputa final se dê entre Bolsonaro e Lula, a Globo irá apoiar Bolsonaro sem nenhum pudor. A Globo está alinhada sempre aos interesses da mais reacionária e pró-imperialista burguesia do País, e a burguesia não quer Lula na presidência. Nesse sentido, a política da esquerda pequeno-burguesa, que procura apoiar a Globo para tentar atingir Bolsonaro, se mostra completamente falha.

A suposta tentativa de Bolsonaro cassar a licença da Globo aparenta ser uma grande jogada eleitoral, para levantar o ânimo de seus eleitores. No entanto, quem deve efetivamente defender a cassação da licença dessa verdadeira máquina de mentiras e de manipulação é a esquerda. 

A questão da liberdade de expressão passa diretamente pela mudança na forma como funcionam as telecomunicações no Brasil. É totalmente antidemocrático ter cerca de meia dúzia de famílias responsáveis por toda a programação televisiva no país. A televisão é o meio de comunicação de maior alcance e deveria ser direito de toda a população expressar-se através dela. 

O caso é ainda mais absurdo no que diz respeito à Rede Globo. Segundo um levantamento feito pela Kantar Media, no começo deste ano, o canal teve 31,2% da audiência no mês de fevereiro, mais que o dobro do segundo lugar, a RecordTV, que teve 11,2%. Isso sem falar nos outros meios pelos quais a Globo transmite suas mentiras para o povo: jornal impresso, internet, revistas etc. Trata-se de uma máquina de propaganda poderosíssima da burguesia. Além disso, a Globo possui filiais em todos os estados do país, tendo um alcance de 99,49% dos telespectadores potenciais do Brasil. 

Essa anomalia monstruosa deve ser combatida pela classe operária, que é quem realmente teria a capacidade de levar adiante uma luta pela cassação da concessão e pelo fim definitivo da Rede Globo. É parte integrante da luta revolucionária no País. 

Os setores da esquerda que acabam ficando a reboque da Globo, caindo em sua demagogia identitária e de seus ataques farsescos a Bolsonaro, não se dão conta de que estão apoiando um dos maiores responsáveis pelo golpe de Estado e por todos os ataques que vêm sendo desferidos pelos golpistas contra a população. Lembrando que só conquistou o tamanho que tem atualmente graças à ajuda do governo militar, durante a ditadura.

Bolsonaro não é capaz de acabar com a Globo, mas a classe operária mobilizada tem essa capacidade, assim como tem a capacidade de derrubar Bolsonaro e colocar Lula no poder. A luta contra a imprensa burguesa deve ser travada todos os dias também através do apoio à imprensa operária independente. Caso contrário, não haverá ninguém se posicionando, de maneira ampla em prol dos interesses da classe trabalhadora. Algo que coloca as expectativas da vitória da luta por Lula presidente no chão.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas