Não adiantar chamar STF

Uma campanha violenta?

Conhecendo os bolsonaristas e a situação política, pode ser que impulsionem uma campanha agressiva contra o PT, contra Lula
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Um problema que está colocado para a campanha é que ninguém sabe como vai se dar a eleição. No começo de maio houve uma tentativa de agressão de bolsonaristas contra a comitiva de Lula, em Campinas. Agora não dá para saber se isso é uma coisa importante na campanha eleitoral; pode ser. Conhecendo os bolsonaristas e a situação política, pode ser que impulsionem uma campanha agressiva contra o PT, contra Lula. Se isso acontecer, a esquerda, o movimento operário, o próprio PT vai ter que tomar medidas mais amplas para conter os bolsonaristas, porque não vai adiantar chamar o STF. É um problema que pode ser confirmado e gerar uma crise.

PT faz campanha para a terceira via

Um erro muito grave na campanha eleitoral do PT é fazer a campanha contra o fascismo. Eles não percebem, mas se a burguesia arquitetar um candidato, eles estão fazendo campanha para esse candidato, seja ele quem for. Essa é uma coisa muito comum na política pequeno-burguesa, conciliadora, e de colaboração de classes. Eles entram na onda da burguesia e quando perceberem já tomaram conta. Se a burguesia lançar um candidato, vai ser candidato contra o fascismo, então já estão fazendo campanha por esse candidato. Esse é um dos piores resultados da incorporação de Alckmin na campanha; serviu para ocultar a questão do golpe de Estado.

Campanha contra o fascismo elege neoliberal

Por força da campanha da imprensa burguesa, a parte mais conservadora da esquerda entrou na conversa de “todos juntos contra Bolsonaro”, quando na verdade, os outros (a terceira via) são iguais ou piores que ele. A campanha do PT, de Lula, deveria ser “contra todos os golpistas” e não contra Bolsonaro especificamente. E supondo que o candidato principal da burguesia seja um estilo Eduardo Leite, João Doria, a situação não vai ser melhor do que com Bolsonaro. Estão criando o clima para todo mundo apoiar a política neoliberal. Como na França, que está convulsionada de manifestações contra o Macron, a esquerda continua: ”olha o perigo do fascismo”.

Organização sindical caduca

No Brasil existem cerca de 15 mil sindicatos legalizados; o País é  muito grande, a economia brasileira é grande e os sindicatos são pulverizados. A organização sindical brasileira é uma das mais anacrônicas, obsoletas e caducas do planeta, pois se apoia no sindicato municipal. O que nos EUA, na Europa e até na Argentina existiu há 100 anos atrás. Parte disso é devido aos anarquistas que eram contra organizações grandes e centralizadas, achavam que tinham que ser pequenas e federadas. O resultado é um sindicalismo extremamente fraco. No Brasil o sindicalismo vive como no final do séc XIX. Já foi pior, mas muito do ruim está voltando.

É preciso modernizar o sindicalismo brasileiro

O Brasil tem um sindicalismo arcaico e um exemplo disso são os trabalhadores metalúrgicos que têm cerca de 8 sindicatos metalúrgicos na Grande São Paulo. Tem o sindicato do ABC, de São Caetano, de São Paulo, de Osasco, quando o correto, e o modelo moderno, é o sindicato nacional metalúrgico. Ao invés disso tem duas ou três confederações que agrupam centenas de sindicatos. Isso é um atraso para a luta dos trabalhadores. Se fossem nacionais teriam mais força e diminuiria a quantidade de pelegos em sindicatos artificiais que tem por aí. A multiplicidade de centrais e sindicatos só existe para alimentar a casta da burocracia sindical parasitária.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas