Candidaturas de luta

PCO vai lançar candidatos ao governo e ao Senado em mais de 20 estados

Comitê Central do Partido aprovou primeira lista de pré-candidatos para ser debatido nos Estados e aprovados em Encontro Nacional
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Depois de receber, nos primeiros meses do ano, mais de 1.200 novas filiações, em todas as regiões do País, o Partido da Causa Operária (PCO) decidiu, na última reunião de sua direção nacional – realizada nos dias 7 a 9 passados -, lançar candidatos em todos os Estados brasileiros.

Longe de depositar qualquer ilusão de que as mudanças necessárias na vida do trabalhador possam advir do viciado processo eleitoral a ser realizado sob a égide do regime golpista, a intervenção eleitoral do Partido visa fazer da campanha eleitoral uma tribuna de luta, de mobilização em defesa das reivindicações dos explorados diante do avanço da crise e da luta por um governo dos trabalhadores da cidade e do campo.

Um amplo e democrático debate

O programa e a política geral do PCO serão deliberados com ampla participação da militância, no Congresso partidário a ser realizado no final de julho. Até lá, serão realizadas plenárias e conferências estaduais que debaterão as propostas políticas e as candidaturas apresentadas pela direção (após consulta aos organismos partidários) e outras que sejam apresentadas no processo.

A base do programa a ser debatido nesses encontros e com o todos os interessados é o programa aprovado na Conferência Nacional por Fora Bolsonaro e Lula presidente, a Plenária do Bloco Vermelho, realizada em novembro passado, atualizada pela apreciação da evolução da situação política do ponto de vista dos trabalhadores.

A direção do PCO reafirmou a decisão de apoiar a candidatura do ex-presidente Lula à presidência da República, como parte da luta por colocar abaixo o regime golpista e avançar em direção à conquista de um governo dos trabalhadores da cidade e do campo.

A direção do PCO analisou a evolução conservadora da campanha de Lula que, pressionada pela direita, pelos “cavalos-de-Tróia” que se infiltraram na sua candidatura, com o apoio de setores da direita do PT e da esquerda defensora da frente ampla com a burguesia golpista, buscam conter o potencial de mobilização que a candidatura de Lula tem junto aos trabalhadores e à juventude.

Reafirmou-se a decisão de lutar pela construção de mil Comitês de Luta, para se opor à direitização da campanha, mobilizar os explorados com um programa próprio, de luta em defesa das reivindicações populares contra a ofensiva da direita e pelo fim do regime golpista.

Candidaturas de luta

Se opondo à submissão à política reacionária de aliança com os golpistas – da direita e da esquerda – o PCO vai lançar em todo o País candidaturas próprias, a deputado, senador e governador, de dirigentes e militantes das lutas contra o golpe de Estado, pela liberdade de Lula, pelas reivindicações dos trabalhadores, para impulsionar, junto com os Comitês de Luta, a perspectiva de mobilização, a única capaz de apontar um caminho de enfrentamento e derrota da direita.

As primeiras pré-candidaturas

A lista inicial de pré-candidatos aprovada na direção do PCO será submetida à discussão nos Estados, que poderão apresentar propostas de alteração a serem deliberadas, coletivamente, no encontro nacional, uma vez que o Partido atua de forma unificada, centralizada, sem se submeter a mesquinhos interesses e acordos regionais, como acontece em praticamente todos os demais partidos.

Veja ao lado alguns dos nomes aprovados na reunião do CCN do PCO.

São todas csndidatauras representaivas das lutas dos trabalhadores, como a dos companheiros Luiz Eugênio (operário metalúrgico, de Volta Redonda), Henrique Simonard (da coordenação AJR, coletivo de juventude do PCO), no Rio de Janeiro; Renan Arruda, diretor da CUT/DF, bancário) e Ricardo Machado (diretor do Sindicato dos Bancários), no Distrito Federal; Matheus Vetter (metalúrgico), em Santa Catarina; Lourdes Mello e Albetiza Moreira(professoras pública), no Piauí; Camilo Duarte(servidor público) e José Pessoa (poeta/repentista), na Paraíba; Nina Tenorio (do Coletivo de Mulheres Rosa Luxemburgo), em Alagoas; Lino Alves (Bancário aposentado), no Ceará; Victor Assis e Alex Lima, em Pernambuco; Carmem Hannud (Movimento de luta por moradia, em Tocantins; Izadora Dias (do Coletivo de Negros João Cândido) e os dirigentes do PCO Natália Braga Pimenta e Antônio Carlos Silva, em São Paulo, entre muitos outros.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas