Lula e a questão da Ucrânia

“Não é só o Putin”, disse o ex-presidente, “também são culpados os EUA e a União Europeia”
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi entrevistado pela revista imperialista TIME e estampa a capa da edição da publicação nesta semana. Assim que publicada, os temas abordados na entrevista ganharam destaque internacional. Das diversas falas de Lula sobre “governança”, política brasileira e as ações dos seus antigos governos, as declarações mais notáveis foram sobre política internacional, mais especificamente sobre o conflito na Ucrânia.

“Putin não deveria ter invadido a Ucrânia. Mas não é só o Putin que é culpado, são culpados os Estados Unidos e é culpada a União Europeia. Qual é a razão da invasão da Ucrânia? É a OTAN? Os Estados Unidos e a Europa poderiam ter dito: ‘A Ucrânia não vai entrar na OTAN’. Estaria resolvido o problema […] às vezes fico vendo o presidente da Ucrânia na televisão como se estivesse festejando, sendo aplaudido em pé por todos os parlamentos, sabe? Esse cara é tão responsável quanto o Putin.”

Essa posição é ambígua e não está alinhada com o que se esperaria de uma política revolucionária, afinal de contas, Lula não é um revolucionário. Apesar disso, não podemos deixar de ressaltar que a crítica feita ao presidente ucraniano, Zelensky, é mais do que válida.

Zelensky não é isento de responsabilidade, muito pelo contrário, tem mantido o país na guerra e prejudicado o povo ucraniano. A imagem que a imprensa imperialista passa de Zelensky é a de um coitado que se viu obrigado a estar nessa situação, sendo Putin o grande vilão da história.

“Ele quis a guerra. Se ele [não] quisesse a guerra, ele teria negociado um pouco mais. É assim. Eu fiz uma crítica ao Putin quando estava na Cidade do México, dizendo que foi errado invadir. Mas eu acho que ninguém está procurando contribuir para ter paz. As pessoas estão estimulando o ódio contra o Putin. Isso não vai resolver! É preciso estimular um acordo. Mas há um estímulo [ao confronto]! Você fica estimulando o cara [Zelensky] e ele fica se achando o máximo. Ele fica se achando o rei da cocada, quando na verdade deveriam ter tido conversa mais séria com ele: ‘Ô, cara, você é um bom artista, você é um bom comediante, mas não vamos fazer uma guerra para você aparecer’. E dizer para o Putin: ‘Ô, Putin, você tem muita arma, mas não precisa utilizar arma contra a Ucrânia. Vamos conversar!’”

Mais um ataque

A imprensa burguesa aproveitou a situação para, mais uma vez, atacar Lula. Sua fala foi criticada mesmo sendo moderada e conciliadora, algo que era de se esperar. A questão é que o desejo dessa imprensa é que Lula seguisse as posições da burguesia e atacasse Putin furiosamente, tomando um lado definitivo no conflito, o lado do imperialismo.

Lula mostrou que, apesar da política moderada, não está disposto a se dobrar tão fácil. Colocou sua posição sobre Zelensky, contra o presidente ucraniano e inclusive contra a OTAN, apesar da histeria que tem sido provocada pela imprensa para que se intensifique a história de “bem contra o mal” neste conflito.

Além disso, Lula criticou Biden, a política dos Estados Unidos de oprimir ferozmente outros países, a OTAN, a ONU entre outros, demonstrando que, mesmo com posições conciliadoras, o ex-presidente tem consciência do imperialismo e de suas ações. 

Os EUA, a OTAN, a União Europeia, Zelensky, os nazistas dos batalhões ucranianos — todos estão diretamente envolvidos com o conflito, tendo Putin apenas tomado as medidas necessárias para a proteção do seu território e povo, impedindo o avanço imperialista no oriente.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas