ANÁLISE POLÍTICA

Corrigir os erros, antes que o desastre seja completo

As críticas feitas aqui vão no sentido de reformular a política que está sendo feita de forma errada. Achar que a política está sempre certa quando nem está dando resultado não é um bom caminho
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na atual etapa do processo eleitoral no Brasil, o PT e o próprio Lula estão em uma frenética campanha eleitoral, mas essa campanha não é dirigida ao povo. Essa campanha é dirigida aos políticos burgueses. Primeiro conquistaram Geraldo Alckmin (ex-PSDB, atual PSB), depois o Paulinho da Força (Solidariedade); parece que os dirigentes do partido devem passar o dia ligando para o PSD, para o PDT etc. A imprensa noticiou que Lula estava ligando para o presidente do PDT, Carlos Lupi, para atrair Ciro Gomes.

Essa é uma política que a curtíssimo prazo pode até dar algum resultado, mas não vai mudar o quadro político em nada. Agora, a costura dessa colcha de retalhos como uma política para enfrentar o vendaval que vem por aí, trazido pela política internacional, não garante nada.

Se o imperialismo recriar as condições para um novo golpe de Estado e alinhar o Brasil com a política dos EUA, porque isso é imperativo para os EUA, de nada vai servir essa colcha de retalhos. Bom lembrar que dos cinco maiores países do mundo (Rússia, China, Índia, Brasil) nenhum está alinhado, nenhum apoia os EUA. Então, colocando-se no lugar do governo norte americano diante do BRIC, a começar pela operação menos custosa de alinhamento pelo Brasil, que pode ser a primeira vítima dessa guerra fria 2.0, pois foi isso que levou ao golpe de 2016, a tentativa de alinhamento da América Latina com a política norte americana. Ou seja, é preciso expulsar  os chineses daqui, do ponto de vista comercial; é preciso expulsar a influência russa. O Brasil é o país mais importante da região, e um dos mais importantes do mundo,  então tem que colocar o Brasil na “linha” em primeiro lugar.

Mas a política do PT é se juntar a todo tipo de bagulho, de detrito da política nacional. Isso tem que ser criticado, mesmo com o apoio incondicional que o PCO faz a Lula. Lula está fazendo um trabalho de catador de lixo. 

É deprimente ver a tentativa de apresentar Alckmin como progressista. Como no congresso do PSB, quando foi tocada a canção da Internacional “socialista”, quando todo mundo sabe que é a Internacional Comunista. É horrível.

Isso tudo até seria aceitável se ficasse demonstrado que pode dar resultado, mas não é o que está acontecendo.  

A pergunta é se essa catação de lixo, essa colcha de retalhos, vai resistir à pressão do imperialismo que está vindo por aí. 

É uma política que, do ponto de vista geral, está na contramão dos acontecimentos. E esse é o  grande problema da política do PT e de Lula.

Essa política não é suficiente para ganhar a eleição, como também não é suficiente para enfrentar a situação política. O imperialismo tende a arrefecer sua política golpista diante da crise com a Rússia e a situação do conflito na Ucrânia. 

A não ser que se acredite que está fácil o caminho até a eleição cujo resultado seria a eleição de Lula. Nem essa política, nem a expectativa de ganhar a eleição fácil com a campanha eleitoral na TV, com o que a imprensa golpista vai falar do PT e de Lula corresponde à realidade. 

O correto é organizar o time, ganhar verdadeiro apoio na esquerda em geral e ir para a luta. 

As críticas feitas aqui vão no sentido de reformular a política que está sendo feita de forma errada. Achar que a política está sempre certa quando nem está dando resultado não é um bom caminho.

Os Estados Unidos não estão dispostos a aceitar Lula como a terceira via, não tem colcha de retalhos que resolva o conflito do imperialismo com o PT, porque não se trata de um conflito com a cúpula petista, excetuando o próprio Lula, mas daquilo que o partido representa e pode significar, a possibilidade de mobilização das massas diante da investida, da imposição da política do imperialismo no País.

Para o momento essas são as características que estão colocadas para a situação política. E diante disso o melhor é corrigir os erros antes que o desastre seja completo.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas