“Cavalos-de-Tróia”

Alckmin e a direita “aliada” da esquerda

A fantasia criada pelos direitistas, é que Bolsonaro cresce quando vai para a direita. Já com Lula, surpreendentemente, o movimento seria o contrário
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

É evidente o esforço generalizado dos “aliados” direitistas de Lula, amparados na imprensa golpista, em pressioná-lo e ao PT no “caminho do centro”.

A fim de atender os seus interesses, na verdade os interesses da terceira via, atuam para conter o que mesmo os golpistas de primeira linha reconhecem como realidade, que é a polarização política existente no País entre esquerda e a extrema direita, entre Lula e Bolsonaro.

O suposto crescimento de Bolsonaro nas pesquisas – caso verdadeiro – é utilizado pelos “amigos” – para demonstrar que isso ocorre por conta dos supostos “deslizes” políticos de Lula, para eles a condenação daquilo que há de progressista na candidatura Lula, que é se apresentar como principal representante da luta contra o golpe de 2016, da necessidade de reversão de toda a política de massacre contra o povo patrocinada pelo imperialismo e levada a “ferro e fogo” não simplesmente por Bolsonaro, mas toda a direita, incluídos destacados “aliados” de Lula que estiveram na linha de frente do golpe de Estado.

Nunca é demais recordar que Bolsonaro era um simples figurante em 2015 e 2016, que foi retirado do esgoto, juntamente com o rebotalho fascista, pela Rede Globo e a grande imprensa golpista, para fazer coro pelo golpe, em favor da ditadura, nos atos coxinhas patrocinados por todo o País, e que teve em São Paulo, então governado pelo agora vice de Lula, Geraldo Alckmin, um patrocinador, como no caso da liberação das catracas do metrô em dias de atos coxinhas.

Pois agora, essa mesma direita que organizou o golpe, deu vazão para que o fascismo tivesse um crescimento no País, e que por necessidade de combater a esquerda, os trabalhadores, patrocinou o seu próprio  afundamento, com o esvaziamento do centro político e a polarização da situação política para os seus extremos, reza, agora, que Lula deve se encaminhar para esse falido  “centro” (na realidade a direita) que não tem nenhum apoio popular e que tem líderes, como Alckmin e Paulinho da Força (dentre outros) que precisam se escorar em Lula, para tentar se recompor diante da enorme rejeição que enfrentam. 

O que querem com isso? Se é fato que Bolsonaro tem crescido nas pesquisas, uma explicação no mínimo plausível, é que tem intensificado uma volta às origens, como o representante antissistema, como agora, onde procura – cinicamente – culpar a Petrobras pela disparada de preços dos combustíveis, quando na verdade ele não passa de um cão amestrado colocado no governo para atender os interesses maiores do golpe, em particular das empresas petroleiras imperialistas.

Quer dizer, Bolsonaro em tese cresce porque usa a demagogia ao denunciar a responsabilidade da Petrobras como responsável pelo aumento de preços. Já Lula, é o contrário. Quando o ex-presidente se posiciona contra o controle internacional sobre a Petrobras, em favor das empresas estatais e públicas, contra o teto de gastos, a favor do aborto, ou seja, das revindicações políticas que o transformaram na expressão da luta contra o golpe, portanto no candidato do povo, seriam essas manifestações que estariam promovendo um retrocesso ou pelo menos uma estagnação nas intenções de voto em sua candidatura, segundo seus “conselheiros” direitistas.

Em outros termos, a fantasia criada pelos direitistas, é que Bolsonaro cresce quando vai para a direita. Já Lula, o movimento seria o contrário.

Essa operação política não tem nada de novo. É um dos métodos de ação da burguesia, historicamente utilizada, aqui e em todo o mundo. Retirar tudo aquilo que possa servir como um fator impulsionador da mobilização em torno da candidatura Lula. Fazer com que a sua campanha se transforme em uma coisa amorfa, sem vida, onde o que supostamente importaria seria o que está sendo discutido por cima, por essa corja de políticos direitistas, que buscam se passar  por seus aliados.

Geraldo Alckmin, Paulinho da Força e uma gama enorme de partidos e políticos estão aí para minar a única candidatura progressista colocada para as eleições. Esse é o cerco que está se formando em torno da candidatura de Lula. PSB, Rede, Solidariedade – com apoio de setores da esquerda pequeno burguesa do PCdoB, PSOL e da direita o PT – minam por dentro. A imprensa golpista, os políticos que servem ao golpe, como é o caso de Ciro Gomes, bombardeiam de fora.

Este último, antigo “aliado”, cujo papel que cumpre não é de hoje, mas já vem desde 1994 , é  figura forjada pela burguesia brasileira para atacar Lula e, numa jogada casada com os “cavalos-de-Tróia”, atacar pela “esquerda”, enquanto aqueles buscam empurrar Lula para a direita. 

Como se vê na defesa de Márcio França (PSB-SP), a favor da terceira via [leia na pág. 5], esses senhores estão todos no mesmo campo, apenas que cada um cumpre um papel diferente. No final das contas o que querem é viabilizar a terceira via em substituição a Lula. Caso não consigam que seja Bolsonaro.

Se ainda assim não conseguirem impedir que Lula seja vitorioso – como nós e a maioria dos trabalhadores queremos que aconteça -, os “aliados” buscarão ser “diques” de contenção de seu governo, na defesa dos interesses da burguesia golpista que representam.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas