“Ordem na casa”

A visita de Nuland e seu “inocente” encontro com os estudantes

Para o empreendimento belicista que o imperialismo pretende levar adiante contra os povos ao redor mundo, buscando subjugá-los, os EUA primeiro necessitam controlar o que consideram seu “quintal”, a América Latina. Assim, a tentativa de formar um núcleo jovem no Brasil, a serviço do imperialismo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A subsecretária de Estado para Assuntos Políticos dos EUA, Victoria Nuland, desembarcou no Brasil a alguns dias atrás para a realização de um curioso evento, denominado “Encontro com jovens empreendedores do Brasil” e o “Diálogo de Alto Nível Brasil-Estados Unidos da América”. A notícia foi dada de forma marginal e com pouca atenção pelos órgãos da imprensa golpista.

A representante norte-americana se notabilizou por ser uma das principais organizadoras e impulsionadoras do golpe de estado nazi-fascista na Ucrânia, o mesmo que hoje serve de base para as milícias nazistas em todo o mundo, inclusive no Brasil. Considerado internacionalmente como um campo de treinamento da extrema-direita mundial, a Ucrânia, hoje no meio dos conflitos envolvendo a OTAN e a Rússia, é apenas um exemplo da ingerência golpista dos Estados Unidos nos quatro cantos do planeta.

Agora, em meio ao conflito internacional, Nuland chega ao Brasil com a proposta de se reunir com os “estudantes” brasileiros, a “juventude empreendedora”. O encontro, obviamente, tem o indisfarçável objetivo de estreitar laços (golpistas) com o imperialismo norte-americano.

Sua visita não esconde o caráter político-golpista do imperialismo. Oficialmente, a visita seria uma “missão diplomática” protocolar. Mas quem, em sã consciência, acreditaria que diante da etapa de crise e turbulência atravessada pelas relações internacionais, a vinda de uma emissária do imperialismo teria como objetivo uma “missão diplomática”? Nem as mais inocentes criancinhas de um alegre jardim de infância poderiam acreditar nas “boas intenções” da visita.

O fato é que para o empreendimento belicista que o imperialismo pretende levar adiante contra os povos ao redor mundo, buscando subjugá-los, os EUA primeiro necessitam colocar “ordem na casa”, controlando o que consideram seu “quintal”, a América Latina. Assim, a tentativa de formar um núcleo jovem no Brasil, a serviço do imperialismo, é mais uma iniciativa norte-americana que já gerou, no passado, organizações tipicamente golpistas, como o MBL e outros agrupamentos que tiveram atuação destacada no golpe de 2016.  

A juventude tem importância fundamental para a manutenção (ou não) do regime golpista no Brasil. Este é o setor mais radicalizado da sociedade, aquele à frente das principais mobilizações populares da última década e que sofre diariamente com os ataques da burguesia e do imperialismo. Assim, cooptar a juventude é parte da estratégia do imperialismo para ampliar sua influência nos países que estão na alça de mira dos golpes e intervenções dos EUA e isso se aplica muito convenientemente à América Latina.

Os jovens com os quais Nuland se encontrou estão muito longe de serem “universitários brasileiros”, mas sim, membros integrantes da burguesia, filhos de grandes capitalistas, a nova geração do golpe. O caso em questão ilustra de forma inequívoca que o imperialismo não pretende perder o controle do Brasil diante de uma eventual vitória de Lula nas eleições.

Ao contrário, pois o trabalho que vem sendo feito no momento é de preparação para um novo golpe, contra a esquerda e os trabalhadores. Se na Ucrânia Nuland atuou para impulsionar o golpe e as milícias nazi-fascistas, a visita da representante direitista norte-americana nada tem de “protocolar” ou para o cumprimento de qualquer “missão diplomática”, mas preparar as condições para uma eventual intervenção golpista no País.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas