5 mil comitês

A eleição não está ganha. Formar comitês para eleger Lula presidente

Lula tomou a iniciativa de fazer reuniões e atos públicos em vários lugares, o que é muito positivo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Uma pesquisa  realizada pelo Instituto MDA, contratada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgada em 10 de maio, aponta o ex-presidente Lula (PT) na liderança, com 40,6% das intenções de voto para presidente. O atual presidente Jair Bolsonaro (PL) é o segundo colocado, com 32% — são 8,6 pontos percentuais de diferença entre eles na pesquisa estimulada, quando uma lista com os nomes dos pré-candidatos é apresentada. Essa já não é uma pesquisa de segunda categoria e essa diferença entre Lula e Bolsonaro como sendo de 8% é muito significativa.

Se a terceira via acabar, suprime-se a divisão interna da burguesia e uma parte significativa vai passar a apoiar Bolsonaro e a situação toda tende a ficar muito complicada. Se a posição da burguesia se definir dessa maneira, toda a imprensa, ainda que não vá fazer campanha aberta para Bolsonaro, certamente vai fazer campanha para que ele ganhe em uma disputa contra o ex-presidente Lula.

Isso em um cenário em que prevalecia o caráter errático da campanha de Lula e do PT onde predominava a propaganda a favor do ex-governador tucano de SP Geraldo Alckmin (atual PSB), o que para o PCO é uma coisa totalmente fora da realidade.

No entanto, após o lançamento da candidatura, Lula fez uma certa inflexão à esquerda em algumas de suas falas espontâneas em diferentes encontros dos quais participou. Declarou, em relação à política econômica, que as prioridades dele na economia são combater as privatizações, derrubar o teto de gastos e acabar com a reforma trabalhista, ou seja, um conjunto de declarações sobre aspectos essenciais da economia com claro viés à esquerda; o que repercutiu muito na imprensa capitalista.

Parece uma oscilação dentro da campanha meio confusa que o PT está fazendo. Mas é positiva. O PCO inclusive já havia falado abertamente que Lula precisava falar o que ele pensa. E essas últimas declarações são mais parecidas com o que Lula efetivamente pensa. Não está num discurso para ser lido.

Aparentemente o próprio Lula tomou a iniciativa de fazer reuniões e atos públicos em vários lugares, o que é muito positivo. Vai ter a briga sobre se isso é ou não campanha antecipada, o que é meio fora do normal, mas há setores da esquerda que acham mesmo que a campanha não pode ser antecipada, que tem que obedecer estritamente os três meses de campanha imposto pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sem perceber que isso é uma armadilha, logicamente contra a esquerda. Pois, se um candidato é popular, se suas propostas são populares, quanto mais ele falar, melhor para ele; por outro lado, se as propostas de um candidato não são populares, se ele quer enganar todo mundo, quanto menos campanha fizer melhor para ele. Mas aparentemente tem setores na esquerda que não aprenderam o básico e não tem esse discernimento. 

Diante disso tudo, o PCO discutiu que a tarefa mais urgente é fazer a campanha por Lula presidente e que os problemas da campanha oficial, da chapa, de Lula, com Alckmin ou não, não devem desviar do problema principal: que é a luta pela eleição de Lula, mesmo com o Alckmin, que deve ser criticado, mas tendo como mais importante fazer o possível para ganhar a eleição.

Nesse sentido, o PCO definiu por duas propostas a serem consideradas. A primeira é formar um pólo à esquerda dentro da campanha de Lula; fazer uma conferência nacional do Bloco Vermelho, ou seja, de todos que querem fazer com que a balança da campanha eleitoral penda o máximo possível para a esquerda. Na conferência, discutir a política eleitoral, o programa que vamos defender e também criar mil comitês de luta que farão a campanha por Lula presidente. 

O PT falou em formar 5 mil comitês; não parece que vai se efetivar se não houver um movimento próprio nesse sentido. Mas essa é uma coisa essencial e é a política que deve ser levada adiante por quem quer Lula presidente.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas