Bíblia dos vigaristas

Pepe Mujica defende unidade com base em interesses

O correto é a unidade sobre a base de interesses oriundos da compreensão, através das ideias, dos verdadeiros interesses de uma ampla camada social, interesse de classe, não de políticos individuais
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Pepe Mujica saiu em defesa da Bíblia dos vigaristas políticos em geral. A unidade tendo como base interesses e não ideias. Mas as duas fórmulas são equivocadas. O correto é a unidade sobre a base de interesses oriundos da compreensão, através das ideias, dos verdadeiros interesses de uma ampla camada social, interesse de classe, não de políticos individuais. Para a esquerda só pode ser assim. As empresas que controlam o político burguês não têm interesse comum com o esquerdista que, por sua vez, não vai conseguir impor seus interesses, da classe operária, ao imperialismo. E esse é o único interesse que vale.

Para que serve o cargo de vice?

Diante da crise com a tentativa de colocar Geraldo Alckmin como vice de Lula, vem à tona um debate: para que serve o cargo de vice? Esse cargo é um truque antidemocrático. Sua função é conspirar contra o titular do cargo, prefeito, governador e presidente, em geral, para derrubar o titular. Colocar Alckmin como vice de Lula é quase para chamar o impeachment. Bolsonaro tem o general Mourão como vice, que foi colocado para conspirar contra ele, como uma ameaça permanente. Por isso agora, ele quer um bolsonarista como vice. O Brasil conhece essa história: Sarney, Itamar, Temer e agora, estão considerando colocar um golpista ao lado de Lula.

Primárias são medida antidemocrática

Em entrevista ao canal TV 247, o deputado petista Paulo Pimenta defendeu primárias para escolha de candidatos nas eleições. Primárias são eleições internas entre mais de um partido e é uma armadilha. O Chile mostrou isso.  Depois da mobilização gigantesca do último período, o partido com maior intenção de voto na esquerda era o Partido Comunista do Chile, que sequer conseguiu ter candidato justamente por causa das primárias, um mecanismo para permitir o controle da burguesia sobre o processo eleitoral. Para o Brasil, Lula pode não ser prejudicado, mas candidaturas nos estados sim. Particularmente se formarem a federação com o PSB.

Política não pode ser privilégio

Quando a política se transforma em privilégio, também se transforma num negócio dominado pela corrupção. E se tem gente disposta a falsificar resultado de vestibular, imagina o que não se faz para ser senador? Caso o cargo não fosse um privilégio, a política não seria tão corrupta. Mas o sistema está voltado para manter o privilégio, o que a esquerda não vê como um problema, procurando utilizar-se dele sem se dar conta de que o sistema em si derrota qualquer iniciativa progressista. A política do PT baseia-se em jogar o jogo tal como está colocado, mas o resultado é o pior para o País.

Candidatura de Boulos na eleição favorece PSDB

Recentemente divulgaram a notícia de que Haddad (PT) e Boulos (PSOL) se entenderam quanto à candidatura para o governo de São Paulo, ou seja, um pacto de não agressão para que ambos saiam candidatos. Mas, se um considera o outro como fundamental na política, não faz sentido ambos serem candidatos. Lançar dois candidatos é apenas para dificultar a eleição de Haddad, do PT, que está em primeiro lugar. O pacto, por outro lado, serve para que o PT e Haddad não denunciem Boulos pelo que está fazendo, o que o PT deveria fazer. Vai ficando cada vez mais claro que a candidatura de Boulos é para facilitar a vitória do PSDB em São Paulo.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas