Terceira etapa do golpe

Não nos iludamos, está em marcha um golpe contra Lula

Não há o que se “inventar”. É preciso utilizar a candidatura de Lula para permitir às massas operárias atuar novamente no regime político, desmontando o esquema golpista
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nas últimas semanas de 2021, toda a classe trabalhadora vem assistindo a uma dessas grandes negociatas envolvendo o único candidato à presidência que realmente possui o seu apoio: o ex-presidente Lula. O petista vem sendo pressionado pela direita e pelos setores mais direitistas da esquerda a aceitar como candidato à vice-presidência o agora ex-tucano e golpista, Geraldo Alckmin.

Ex-governador paulista pelo PSDB, Alckmin foi um dos principais articuladores do golpe contra a ex-presidenta Dilma Rousseff em 2016, tendo sido também responsável direto por 12 anos de dura repressão aos servidores públicos, estudantes e trabalhadores. Sob sua gestão, toda e qualquer reivindicação democrática mínima sempre foi tratada com uma brutalidade inacreditável através da PM.

Protestos contra cortes de salário, más condições da educação no Estado, aumento dos custos de vida como dos transportes. Nessa conta, cabe lembrar também a violência desmedida contra estudantes secundaristas a partir de 2015, à época lutando contra o fechamento de escolas públicas.

A “folha corrida” de Alckmin é extensa, assim como de qualquer político do PSDB que chega ao comando do poder executivo, mas no seu caso há um agravante. No estado mais rico da Federação, inclusive com um produto interno superior ao da maioria dos países do mundo, produziu um aumento assustador da pobreza,  patrocinando a destruição da economia do estado, principalmente da indústria e dos serviços públicos como saúde, educação, além da infraestrutura de saneamento básico e energia. Por outro lado, ampliou o gasto público com as polícias, aumentando dramaticamente a quantidade de mortes em ações policiais, o aumento nas privatizações e entrega do patrimônio público, o aumento dos custos de vida e a piora dessas condições para a população pobre.

Com este “belo cenário”, não é possível vislumbrar nenhum ponto positivo que possa ser considerado pelos “gênios” estrategistas da esquerda para justificar Alckmin como vice de Lula, pelo contrário. Colocar um político burguês, historicamente comprometido com os interesses da burguesia nacional e internacional, é uma das mensagens mais claras de capitulação, que qualquer trabalhador enxerga há quilômetros de distância, o que leva questionamentos como: “pra quê Lula precisa dele? O que tem a ver Lula com Alckmin? O PT não aprendeu com Michel Temer? O PT vai fazer esse tipo de aliança novamente pra quê?”

A presença de Alckmin na chapa de Lula é uma ação pensada e bancada em primeiro lugar pela burguesia internacional (imperialista), com o propósito de introduzir a via golpista na candidatura do Lula.

A grande pressão que estamos vendo ser feita pela burguesia para empurrar Alckmin para dentro da candidatura de Lula, já faz parte do jogo pesado e sujo que será utilizado em larga escala para impedir que Lula se torne presidente novamente e, caso não consigam impedir a sua vitória, forme um governo que atenda aos interesses dos grandes capitalistas internacionais. Além disso, a forma como estão fazendo essa operação, excluindo qualquer participação popular no processo – como impedir que haja uma votação das bases do PT sobre Alckmin e as articulações com a direita – configuram um verdadeiro golpe contra a população, haja vista que Lula não é qualquer candidato. É a única liderança política nacional realmente popular, com autoridade junto à população. 

A luta para que cheguemos a um futuro governo Lula já está em curso e inevitavelmente exigirá  uma grande participação popular. O regime golpista que se formou desde o golpe de 2016 não vai ser desmontado por manobras, mas somente poderá ser abalado e desmontado através de uma intensa pressão popular nas ruas, que irá inclusive desmontar todo o aparato de manipulação eleitoral que está se formando para impedir a eleição de Lula.

Essa inevitabilidade da ação popular, pode não ser entendida pela esquerda parlamentar, pelos setores burocráticos que estão acostumados à política de gabinete, à política de articulações palacianas, mas é plenamente compreendida e professada por trabalhadores nas ruas, que não enxergam alternativa nenhuma no regime político atual completamente em ruínas e desacreditado. Através de Lula a população vê a única alternativa, a única possibilidade de o Estado lhes favorecer minimamente.

Por isso, não há o que se “inventar” é preciso utilizar a candidatura de Lula para permitir às massas operárias atuar novamente no regime político, desmontando o esquema golpista.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas