Brasil: uma interpretação marxista de 500 anos de história

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Na última edição do mais importante programa de análise política do País, que vai ao ar todos os sábados pela COTV, a partir das 12h, o companheiro Rui Costa Pimenta, lançou oficialmente o curso de formação política elaborado pelo PCO, intitulado “História do Brasil”. 

Em 2022 a independência do nosso País completa 200 anos. Não somente isso, como também completam 100 anos a Semana de Arte Moderna, o levante tenentista do forte de Copacabana e a fundação do Partido Comunista Brasileiro (PCB). Aproveitando a data marcante e também o momento em que diversas polêmicas históricas são levantadas pela esquerda, o Partido da Causa Operária decidiu realizar um curso completo de história do Brasil, compreendendo nossos 522 anos de existência. 

A proposta de realização de um curso de formação marxista sobre a história do Brasil amadureceu após a polêmica levantada com a queima da estátua do bandeirante Borba Gato, que foi o ápice de todo um movimento internacional de queima de estátuas iniciado em 2020 nos EUA. Naquele momento ficou claro que a esmagadora maioria da esquerda não só não compreende a história nacional, ignorando a importância das bandeiras na formação do Brasil, como adota uma política pró-imperialista e anti nacional se apoiando no identitarismo pequeno-burguês.

A independência, por exemplo, que completa 200 anos no dia 7 de setembro, é considerada como uma farsa, como uma falsa independência. A teoria é de que no Brasil sempre houve o chamado “pacto das elites”, ou seja, o povo nunca foi relevante nos processos históricos, algo completamente absurdo. Os marxistas compreendem que a história da humanidade é a história da luta de classes e os grandes eventos da história nacional, como a Independência, a Proclamação da República e a Revolução de 1930 todos foram marcados por uma ampla participação popular, fato determinante para a vitória dos setores mais progressistas em todos esses casos.

O curso está sendo organizado por meio de uma ampla pesquisa realizada por militantes e simpatizantes do PCO e organizada pelo companheiro Rui Costa Pimenta. Será uma grande inovação, pois a história nacional até hoje nunca foi estudada de forma aprofundada por meio da ótica marxista, isto é, por um partido operário revolucionário. A preparação do curso vem sendo precedida por um  longo e meticuloso esforço de pesquisa e as aulas e exposições estarão divididas em três módulos. O primeiro, do período colonial até a chegada da família real ao Brasil; o segundo até o início da República e o último indo até o golpe de 2016 contra o governo eleito da presidenta Dilma Rousseff.

No primeiro módulo será abordada a problemática dos indígenas antes da chegada dos portugueses; as navegações; a descoberta do Brasil; a questão da divisão territorial e a ocupação do litoral; os bandeirantes e a expansão das fronteiras; o ciclo do outro em Minas Gerais; as diversas revoltas populares contra o domínio português; a escravidão, dentre muitos outros.

A independência do Brasil ficará para o segundo módulo, mas será objeto de um grande destaque na medida que estamos em seu bicentenário. Este evento é um dos mais distorcidos de toda a história nacional, em todo o espectro político, nas escolas, nos filmes e novelas. Os acontecimentos são reduzidos a conflitos “paroquiais” entre a família real, ou a intervenção estrangeira dos ingleses; a importância da independência é diminuída e tratada como uma farsa, ou comparada com os países vizinhos ao Brasil que se tornaram repúblicas. A luta política dos brasileiros contra o domínio português é reduzida ou até apagada, com setores da esquerda chegando ao disparate de se utilizar desse evento histórico para afirmar que os trabalhadores brasileiros têm uma tendência menor a lutar.Os temas atinentes ao ano de 1922 ficarão para o último módulo, pois o século XX possui uma história riquíssima pouco conhecida ou pouco compreendida pela esquerda. As mudanças do governo Vargas, a atuação do PCB, a atuação dos trotskistas brasileiros, toda a produção cultural do modernismo e muito mais. Portanto, a riquíssima história brasileira, que mal pode ser resumida neste artigo, será abordada em toda a sua enorme dimensão no curso da Universidade Marxista, realizada pelo Partido da Causa Operária, que em breve será realizado. Acesse o site universidademarxista.pco.org.br

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas