Os missionários do marxismo

A libertação do proletariado só pode ser alcançada com o desenvolvimento da consciência da classe operária que passa tanto por sua organização quanto pela compreensão da teoria
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Inicia-se mais uma edição da Escola Marxista, o curso mais básico de formação política organizado pelo PCO. Nesta quinta edição, o tema é de interesse geral e bastante abrangente: “O que é o socialismo”. 

O alcance do tema reflete a perspectiva com a qual o partido planeja realizar o curso: já são mais de 300 locais listados, desde pequenas cidades e bairros operários das grandes cidades a categorias de trabalhadores e escolas e universidades. Ao fim, o plano é que a ideologia do socialismo seja espalhada para 4 mil pessoas nos meses de outubro e novembro. Uma atividade militante crucial para se construir um partido revolucionário de massas.

O socialismo científico e o socialismo utópico

O tema “socialismo” é algo que permeia a história da humanidade, dependendo de quão ampla for a definição da palavra, mas foi a partir do início do capitalismo industrial, nos principais países europeus como Inglaterra, França e Alemanha que esta ideia se tornou uma das principais da sociedade. Os primeiros socialistas deste período capitalista foram categorizados por Engels como “utópicos” por imaginarem uma sociedade ideal (uma utopia, ideia baseada no livro homônimo de Thomas More, que concebia uma sociedade completamente racional) tentando moldar o mundo a esta idealização. 

Embora tenha sido um início importante para dar as bases ideológicas da crítica ao capitalismo, o socialismo utópico se limitava a uma análise moral e, como citado acima, não apontava a luta a ser travada segundo as leis do desenvolvimento social, mas tentava moldar a sociedade humana a um formato idealizado. Engels e Marx realizaram uma ampla crítica às teorias utópicas, criando assim o socialismo científico, baseado no materialismo. Essa oposição dá nome ao livro de Engels do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico, que é a principal base do curso e que será traduzido e impresso pela editora do PCO.

Essa teoria ficou mais conhecida pelo nome de seu criador como “marxismo” e tem as origens justamente nos países citados acima. Da França, o país das revoluções, saíram as teorias do socialismo, da inglaterra, o país de capitalismo mais avançado, as teorias da economia política e por fim da Alemanha, capital da filosofia na época, saiu a dialética hegeliana, as três fontes constitutivas do marxismo de acordo com o próprio líder da Revolução Russa, Vladimir Lenin. A partir disso Marx e Engels definiram as principais ideias do socialismo científico como expostas no Manifesto do Partido Comunista e nos seus demais textos indispensáveis.

A luta pela mudança do mundo e a educação vanguarda revolucionária

Mas escrever teoria não foi o único grande feito da dupla de criadores do marxismo, ao contrário da versão de muitos acadêmicos, ambos foram militantes por toda a sua vida e realizaram importantíssimas tarefas na organização da classe operária. Já em 1848, ano de publicação do manifesto, participaram da Revolução na Alemanha e publicaram a Nova Gazeta Renana, um exemplo de jornal para todos os partidos operários até os dias de hoje. Já na década de 1860 Marx foi o principal organizador da Associação Internacional dos Trabalhadores, posteriormente conhecida como Primeira Internacional, que agrupava organizações operárias de diversos países do mundo, um grande avanço na organização da classe operária mundial.

Engels por sua vez teve uma papel importantíssimo após a morte de seu companheiro de lutas, a fundação do primeiro e mais importante partido socialista da Europa, o Partido Social Democrata Alemão. Fica claro que ao longo de sua vida de militância Marx e Engels se dedicaram a espalhar o socialismo tanto de uma forma ideológica, quanto de uma forma prática por meio da organização dos trabalhadores. Uma das características excepcionais de Engels foi a sua capacidade de transpassar as novas ideias complexas do socialismo científico de uma forma muito compreensível para os trabalhadores da época. Amostra disso é seu livro Os Princípios do Comunismo, escrito em forma de perguntas e resposta em que os termos são definidos de forma curta e clara como por exemplo: “O que é o comunismo? O comunismo é a doutrina das condições de libertação do proletariado.”

Este caráter de explicar a teoria aos trabalhadores se tornou uma tradição no partido fundado por Engels que formou diversos cursos para os operários alemães e que teria como uma de suas principais professoras, no futuro, a própria Rosa Luxemburgo. Fica clara a relação direta entre a tarefa de espalhar a teoria do socialismo com o desenvolvimento da organização da classe operária que por sua vez permite aumentar o alcance desse processo de educação. E é seguindo a tradição destes partidos operários que o PCO organiza os seus cursos de formação política com o destaque para a própria Escola Marxista.

Dos mais 300 locais listados que devem chegar a pelo menos 400 em todas as regiões do país e do também do exterior estão bairros operários favelas, cidades grandes, cidades médias, cidades pequenas, cursos para lixeiros, para professores, para moradores de rua, para metalúrgicos e as mais diversas categorias, cursos para estudantes secundaristas e universitários, onde se juntarem algumas interessadas em aprender o que é o socialismo o PCO estara organizando cursos. É um trabalho que tem como objetivo adentrar o gigantesco território brasileiro assim como todas as regiões das grandes cidades, a cada nova edição da escola procurando ir mais longe.

Nesse sentido, outras organizações militantes, não políticas mas religiosas podem dar um bom exemplo. Os missionários jesuítas da igreja católica alcançaram milhões de pessoas no mundo inteiro em seu auge com sua prática de ir a todas as regiões do planeta divulgar ativamente a sua fé, em certos locais o resultado foi de tanto sucesso que eles chegaram a ser banidos pelos governos locais, como no Japão onde se criou uma comunidade de centenas de milhares de cristãos em poucas décadas. Esta mesma localidade revela também o alcance geral desses missionários, das florestas dos Rio Paraná e Amazonas até o Japão, de Moçambique ao México uma militância ativa conseguiu converter milhões à fé cristã, e apesar do marxismo não ter nada em comum com a religião, ideologicamente, a atividade militante tem aspectos comuns e que muitas vezes podem servir de inspiração.

Um partido operário revolucionário tem como um de seus objetivos alcançar a maioria da classe trabalhadora do país, desenvolver a consciência de classe e assim travar a sua luta pela tomada do poder e a derrubada do capitalismo. As mobilizações de rua avançam esse trabalho por um lado, mas reunir os trabalhadores em torno de discussões políticas e teóricas acerca do marxismo, mesmo tendendo a atingir uma escala menor de quantidade de pessoas que os grandes atos de rua, tem um impacto gigantesco que pode ser ainda maior a médio prazo na política nacional. Por isso todos os anos o PCO seguirá organizando seus cursos de formação política e levando ao proletariado o conhecimento da doutrina das condições de sua libertação.

Central de Vendas

Entre em contato pelo WhatsApp  11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Precisa de ajuda?

Em caso de dúvidas, ou se quiser recuperar seu “Usuário”, envie mensagem para 11 99867-9315 ou pelo E-mail jcoadm29@gmail.com

Faça já sua assinatura digital de Causa Operária:
  • Assinatura Mensal Digital Completa (por quatro semanas) por R$ 11,99 um único mês, você pode optar pela renovação automática, descontando R$ 11,99 todo mês da sua conta.
  • Assinatura Semestral Digital Completa (por vinte e quatro semanas) por R$ 64,99 pagamento único.
  • Assinatura Anual Digital Completa (por quarenta e oito semanas) por R$ 99,99 pagamento único.

Menu Principal

Ajuda, Dúvidas e Televendas